Malo
Todo o Algarve

CML

EDIFÍCIO ILEGAL NA QUINTA DO LAGO DEMOLIDO

No seguimento do alvará emitido pela Câmara Municipal de Loulé foi demolido o edifício implantado no Lote Nº 30, do Loteamento do Lago, na Quinta do Lago, que não se encontrava em conformidade com as regras de urbanísticas prosseguidas pelo Município.

Nota de Imprensa

27 Novembro 2018

No início de 2014 foi apresentada uma comunicação prévia com o pedido de construção de uma moradia com piscina e portão no Loteamento do Lago, aprovada em janeiro de 2015 pelos serviços municipais. No entanto, após análise técnica, verificou-se que a obra não estava a cumprir as normas legais e regulamentares, apresentando divergências no limite do lote.
Após várias tentativas para tornar legal uma construção que teve problemas desde o seu início, nenhum dos projetos apresentados se manteve em consonância com os requisitos técnicos do Município.
Assim, dado o incumprimento às diretrizes lançadas pela Câmara Municipal, decidiu a Autarquia emitir o alvará de licença para obras de demolição desta construção ilegal, repondo, assim, a legalidade.
Para o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, esta ação “é um bom exemplo da celeridade e da eficácia dos serviços municipais numa área tão importante para a dinâmica económica do Concelho”. “Esta demolição permitirá agora que o território possa ser alvo de uma intervenção urbanística, indo ao encontro do alvará de loteamento e do Plano de Urbanização da Quinta do Lago”, sublinha ainda o edil.

Opinião dos nossos leitores

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.todooalgarve.com reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.todooalgarve.com

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.