Todo o Algarve

«Dia Internacional STOP UP» sensibiliza para a prevenção e o tratamento de úlceras de pressão

23 Novembro 2017 | Fuente: ARS Algarve

No âmbito da Semana comemorativa do «Dia Internacional STOP UP», assinalada de 20 a 24 de novembro de 2017, o Grupo Técnico de Feridas e a Equipa Coordenadora Regional dos Cuidados Continuados Integrados (ECRCCI) da ARS Algarve desafiam os profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde da região a divulgarem documentos de boas práticas sobre a prevenção e o tratamento de úlceras, no sentido de sensibilizar a comunidade em geral para esse problema de saúde pública que afeta a vida de milhões de pessoas em todo o mundo.

Atendendo que ao nível dos Cuidados de Saúde Primários são as Equipas de Cuidados Continuados Integrados (ECCI), 14 na Região de Saúde do Algarve, que cuidam a quase totalidade de doentes com úlcera de pressão e que 95% das úlceras de pressão são evitáveis através da identificação precoce do grau de risco, os profissionais de saúde trabalham para proteger, difundir, divulgar e apoiar as boas práticas entre os pares e fortalecer a relação com os familiares do doente no que concerne ao tema «Segurança do Doente». A participação dos familiares é de extrema importância no processo de melhoria e qualidade do cuidado e segurança do doente.

A úlcera de pressão é uma lesão produzida na pele por pressão mantida numa determinada zona do corpo, normalmente sobre uma proeminência óssea (ex: cotovelo, calcanhar, região sagrada). Pode ser muito dolorosa e a cicatrização muito difícil. PRESSÃO + TEMPO = ÚLCERA PRESSÃO.

Estas úlceras de pressão aumentam a prevalência de infeções, diminuem a qualidade de vida dos doentes e dos seus cuidadores podendo, em situações extremas, levar à morte.

De acordo com o International Pressure Ulcer Prevalence Survey realizado em 2011, um em cada dez doentes em hospital de agudos desenvolve uma úlcera de pressão. Em unidades de cuidados continuados, o risco aumenta para cerca de um em cada quatro doentes.

De acordo com o National Pressure Ulcer Advisory Panel, verifica-se uma variação entre os 400 euros e os 56 mil euros por tratamento de úlcera. Estes custos não incluem, contudo, os custos humanos relativos à dor, à debilidade, à baixa qualidade de vida e, inclusivamente, à própria ameaça de vida.

Um estudo recente identifica as úlceras de pressão como um importante exemplo de danos preveníveis nos cuidados de saúde de agudos ou cuidados continuados. Apesar dos custos da prevenção e do tratamento diferirem de forma significativa, dependendo dos métodos de cálculo, pode-se afirmar que os custos associados ao tratamento de úlceras de pressão graves são substancialmente superiores ao da sua prevenção.

As úlceras de pressão são eventos adversos relacionados com os cuidados de saúde que representam uma ameaça de elevada magnitude para a segurança do doente em todos sistemas de saúde, sociais e comunidade, razão pela qual as organizações organizações European Pressure Ulcer Advocacy Panel (EPUAP) e a European Wound Management Association (EWMA), propuseram, em 2011, através da Declaração do Rio aumentar a consciencialização para com a problemática, tendo sido estabelecido o Dia Mundial STOP UP a ser comemorado em novembro. Este dia foi instituído com o objetivo de sensibilizar gestores e profissionais de saúde relativamente à importância de serem desenvolvidas ações para evitar o aparecimento de úlceras de pressão. O dia escolhido em 2017 foi 16 de Novembro.

A prevenção de úlceras por pressão é um desafio organizacional, uma vez que requer uma abordagem interdisciplinar e adaptada ao risco específico de cada doente, sendo, também, necessário existir uma cultura organizacional que promova o trabalho em equipa e a comunicação eficaz.

O Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2015-2020, determina no Objetivo Estratégico 7, as metas a serem atingidas no final de 2020:

95% das instituições prestadoras de cuidados de saúde implementaram práticas para avaliar, prevenir e tratar úlceras por pressão;
As instituições do Serviço Nacional de Saúde ou com ele convencionado reduzem em 50% face a 2014 o número de úlceras de pressão adquiridas nas instituições.
O Grupo Técnico de Feridas da ARS Algarve tem a missão de promover a prestação de cuidados de saúde de qualidade e em segurança aos utentes do SNS através de ações que visam a prevenção e o melhor tratamento disponível na área das feridas, com uma adequada articulação entre Hospitais, Cuidados de Saúde Primários, cuidados continuados integrados e outras unidades prestadoras de cuidados.

Úlceras de Pressão – Atuação na Prevenção e Tratamento

Prevenção de Úlceras de Pressão – Guia para o cuidador

Opinião dos nossos leitores

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.todooalgarve.com reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.todooalgarve.com

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.